Amanhã começa a 1ª Bienal do Livro da minha cidade. QUEM ESTOU SURTANDO? Depois de me aventurar por muitas bienais no Rio e SP (e passar muito perrengue pra ir às duas cidades), eis que JF ganha seu primeiro evento literário. Posso ouvir um amém? 

De 14 a 19 desse mês, no Independência Trade Hotel acontece essa garbosidade que eu torço muito para que dê certo (mais um amém!) e que a Bienal comece a fazer parte do calendário de eventos da cidade. Tá por fora e não sabe qual a programação completa? O tio aqui te ajuda, é só clicar AQUI e ficar ligado em tudo que vai rolar nesses cinco dias.

Vale lembrar que a entrada é gratuita, mas é preciso fazer um cadastro para a retirada do ingresso. Aconselho a já fazer esse cadastro pelo site, pensando em evitar as possíveis filas que isso acarretará no evento. Vou estar todos os dias por lá, e já aviso que a minha lista de desejados está enorme! Que a força (e o dinheiro) esteja comigo nesses dias de descontrole total.


Feriado à vista e eu só consigo pensar em três coisa: filmes, livros e dormir (apesar de eu ter que incluir mais um item e acabar com esse trio do amor, já que estou sofrendo com o tcc). Tenho uma lista interminável de filmes para assistir, mas esses seis que eu estou colocando aqui são prioridades para esse final de semana. Então já pode vir sexta-feira, cause I'm ready for you!  

1 - As Bruxas de Eastwick: semana retrasada eu reassisti "Da Magia a Sedução" e como gosto muito (mas MUITO mesmo) dessa temática, saí a procura de mais filmes sobre bruxas e acabei achando uma lista que continha "The Witches of Eastwick". Vi o trailer e me interessei pelo enredo e gostei mais ainda do elenco! O filme deu origem a série "Eastwick" que por sinal eu tenho bastante vontade de assistir (já foi cancelada e só tem uma temporada).


2 - Heathers: Esse filme eu descobri assistindo a terceira temporada de Rupaul's Drag Race, onde quatro participantes (Delta, Raja, Carmem e Manila) se intitulavam "as Heathers". Daí procurei no Google e BANG, descobri que tinha um filme que levava esse nome e é sobre um grupo de patricinhas. Se eu adorei? COM CERTEZA. Assistindo ao trailer me pareceu o antecessor de Meninas Malvadas. O que me faz ficar mais empolgado ainda.


3 - Goodbye Charlie: Este filme está aqui por motivos de: Tony Curtis. Amo demais as comédias românticas que ele fez. E lendo a sinopse dessa, já morri de rir! O filme fala sobre um homem que foi morto por um marido ciumento e acaba voltando à vida no corpo de uma mulher. Tem como ser ruim? Ah... Espero que não. HAHAHA


4 - Eternamente Jovem: Não sei muito coisa sobre o filme. O que eu sei é que um cara fica congelado por 50 anos e volta à vida quando acidentalmente dois garotos abrem a cápsula em que ele estava "morando" esse tempo todo. Mais uma vez o trailer me conquistou e eu estou bem empolgado pra ver esse clássico. 


5 - Sociedade dos Poetas Mortos:  momento shame on me da lista. Sim, eu nunca assisti a esse filme. Sempre quis, mas também sempre ficou na vontade. Só fiquei super empolgado para assisti-lo, depois de ter visto "Mentes Perigosas" (e ter amado demais!) e muita gente ter me indicado ele, por ter a mesma temática. Fora que não tem como não ficar empolgado depois de assistir a esse trailer.


6 - Tootsie: Esse conta a história de um ator que não está conseguindo emprego e resolve se vestir de mulher para conseguir um papel de sucesso. Meu tipo de filme, FIM. HAHAHA. Confesso que o chamativo maior pra eu querer assistir a essa comédia foi o poster. Achei genial! Pra completar, quem faz esse ator é o Dustin Hoffman. COMO NÃO QUERER ASSITIR? <3

Primeira wishlist do ano, BRASIL! Mas isso não quer dizer que eu não tenha desejado muitas coisas durante esses dois meses passados. Tanto desejei que comprei demais (alguém esconde meus cartões, por favor!). Já tinha feito uma listinha de desejados semana retrasada, mas tive que refazer porque demorei tanto pra postar que acabei comprando dois dos itens que eu coloquei lá. Mas aqui está a nova, atualizada! 

1 - Alguém lembra desse filme? Pagemaster é um clássico que vivia passando no SBT. Estou procurando essa relíquia já tem uma vida e NADA. Na verdade eu achei no e-bay, mas queria achar em algum site brasileiro porque sou desses que não aguenta esperar mais de uma semana por uma encomenda (tanto que desisti de comprar coisas no alixpress). Saudades Macaulay Culkin fazendo minha infância feliz. 

2 - Outra coisa que cismei de ter e não acho de jeito nenhum é essa borracha colorida para teclado. O meu notebook é da Samsung e a única borracha que aparece em todos os sites que eu procuro é pro Macbook. WHY? Que preconceito é esse? #VAMOSPRARUA . Se alguém souber onde vende, PFVR, me avisa! 

3 - Os funkos do filme "Clube dos Cinco" eu achei, massss, nunca estão em estoque. Encontrei no site Funko Mania e vai ser uma alegria tremenda no dia que eu entrar lá e conseguir comprar todos de uma vez. 

4 - Esse box de Full House está na minha wishlist tem tipo, ANOS. Esse é um dos seriados que mais mexeu comigo na vida, sério. E eu até deixaria minha ansiedade de lado e compraria os dvds em um site gringo e tudo mais, porém, o preço dessa lindeza é bem salgado. Então, estou esperando aquele dia em que eu não vou mais aguentar e vou cometer uma loucura (esse dia está próximo tsc tsc). 

5 - No dia em que eu descobri que o conjunto dessas canetas stabilo custavam mais de 50 reais eu fiquei chocado. IS THIS REAL LIFE? Mas já tive o prazer de escrever com elas e nossa, apaixonei. Quero com força. 

6 - E por último, SELENA!  Outro dvd que é super raro e quem tem está vendendo por tipo, 200 reais.  Quero muito? Quero muito! Mas com esse dinheiro dá quase pra fazer uma pool party. Com isso, continuo na busca, e espero achar uma pessoa com coração bom que esteja vendendo o filme num preço acessível e que faça minha coleção ficar mais feliz. 
Se tem uma rede social que faz eu perder muitas horas da minha vida em frente ao computador, essa rede se chama Youtube. Começo assistindo a um vídeo sobre livros e no final termino assistindo a um sobre culinário tailandesa. É uma loucura! Gosto de assistir canais que abordam o tema "viagem", mas acabo assistindo de tudo mesmo. Por isso, resolvi criar esse post aqui no blog. Vou tentar trazer toda semana os vídeos que eu mais me identificar e achar válido compartilhar com vocês. Já começo com cinco bem legais! xD


Achei a Cintya Sabino quando eu estava procurando vídeos sobre intercâmbio. E o primeiro vídeo que me chamou atenção no canal dela foi esse sobre Cheerleaders. Eu sempre tive curiosidade em saber se o "esporte" - que não é esporte, vocês vão entender na entrevista -, é realmente igual ao que os filmes teens americanos mostram. A Cintya entrevista a Payton que é líder de torcida há 13 anos. 


Eu já assisti a esse vídeo três vezes. E me matei de rir em todas elas. HAHAHA. Achei o canal do Rizzih bem aleatoriamente (apareceu pra mim nos vídeos relacionados) e foi uma das poucas vezes que o youtube acertou na indicação, tá? O Rizzih é ator (já trabalhou no parque do Beto Carreiro) e cantor (escutem o cd dele porque é muito amor!) e no canal do youtube ele faz algumas esquetes com personagens que ele criou e também fala sobre assuntos diversos. Mas comecem por esse que eu coloquei aqui, sério. Melhor pessoa, melhores irmãos. 


Para quem assistiu a versão br da novela Rebelde, já conhece a Lua Blanco. O que não é meu caso, porque eu passei a conhecê-la depois desse vídeo. Mas o que importa é que ela fala aqui sobre um assunto muito interessante: a crise bilíngue, mais precisamente, sobre o Code Switching. Que é quando a pessoa começa a embaralhar duas ou mais línguas que ele domina e vira aquela torre de babel. A Lua fala também de algumas palavras/expressões que não existem em uma língua e super faz falta na outra na hora da conversa. Deu pra entender? Espero que sim. HAHAHA. Mas assiste aí!


Uma mania nada a ver que eu tenho, é de procurar vlogs de gringos que já vieram ao Brasil. Não sei o real motivo disso, mas eu gosto de saber a opinião deles sobre a gente. Numa dessas caçadas eu achei o vídeo da Mimi Ikonn. Não sei falar muito sobre ela, porque realmente só assisti a esse vídeo, mas eu percebi que ela é bem famosinha. E esse vlog entrou aqui porque a edição tá demais (fora o áudio) e ela gostou tanto do Rio e queria tanto estar no Brasil que ela deixa transparecer isso a todo o tempo. E a mensagem no final do vídeo é bem legal. 


A Paula Buzzo vocês conhecem, né? Ela tá fazendo intercâmbio na Austrália e eu escolhi esse de curiosidades sobre o país porque eu achei bem interessante. É um lugar que eu tenho um sonho de conhecer? Não (culpa desses posts que o pessoal compartilha no facebook sobre bichos peçonhentos). Mas mesmo assim o vídeo é super válido! 
Já começo dizendo que eu gosto muito de jogar vídeo game, tipo, muito mesmo. Mas eu tenho uma peculiaridade quanto a isso: eu só gosto dos jogos antigos. É raro eu me apegar a algum jogo da atualidade... O último que eu realmente gostei foi Life Is Strange. Resumindo, sou um tiozão que está preso lá nos anos 90, e para falar a verdade, não acho isso de tudo ruim. Exposto isso, eu fiz uma lista com quatro jogos que até hoje eu sou apaixonado e continuo jogando.


Já começo com o jogo mais antigo dessa lista. Se você assistiu ao desenho da Carmen Sandiego, já deve imaginar do que se trata o game, né? Nele você é um detetive que sai a procura de pistas ao redor do mundo para solucionar o caso de um roubo e capturar a Carmen. Parece fácil, mas não é. As pistas eram medianas e você tinha que sacar um pouco de geografia e ser bem rápido nas respostas. Hoje ainda tem o Google pra dar uma ajudinha. Só sei que eu ficava com ódio mortal quando deixava essa rapariga escapar!



Esse com certeza é o mais conhecido por todo mundo! Mesmo pelo pessoal que na época não era nascido. Até porque a Nintendo relançou esses dias o Pokémon Yellow em comemoração aos 20 anos da franquia mais linda desse mundo . Eu perdi a conta de quantas vezes eu joguei esse maravilha (to jogando ele no momento e o sentimento é o mesmo da primeira vez). Lembro de ter dado um disquete (SIM!) para uma amiga do colégio e pedi pra que ela salvasse o jogo pra minha pessoa, já que ela era a única rica da sala com internet e tudo mais. Daí que quando ela me devolveu o disquete e eu coloquei no meu pc, o arquivo estava corrompido. Maior frustração da minha vida! Isso era numa sexta e eu tive que esperar até segunda pra pedir ela o jogo novamente.



Nunca tive o jogo completo (isso vai mudar daqui alguns dias). Sempre joguei na versão "demo" que veio em um  cd que eu comprei na banca de jornal. Detalhe: Essa versão só me dá 30 minutos de jogo, daí que quando você tem um parque montado e bombando, o game reinicia. O quão legal é isso? Mas mesmo assim eu sempre adorei o jogo. Amo a sensação de montar um parque de diversões e poder controlar tudo. Fico feliz até com as criancinhas vomitando no chão e eu tenho que limpar. Amor, muito amor! Sei que o jogo tem 4 versões já, inclusive para o Xbox, mas, eu continuo jogando a primeira versão, de pc mesmo, porque adoro a sensação e os gráficos meia boca me dão muita nostalgia.



Antes de jogar descontroladamente Super Mario World, eu já era viciado A LOT em Super Mario Bros. 3. E meu coração fica partido toda vez que alguém pede pra eu decidir entre os dois como o meu favorito. Mas coloquei essa versão aqui porque ela precisa ser descoberta por mais gente. As sacadas desse jogo são incríveis! A começar por ver o Mario vestido de urso/sapo que é tipo uma das melhores coisas do game. Em primeiro lugar pra mim, fica com você poder pegar uma flauta, tocar ela e poder mudar de mundo. Diferente do Super Mario World que você tem que ir passando tudo até chegar no Bowser. Sem contar que eu acho as fases do Super Mario Bros. 3 muito mais interativas. 


Gente, G-E-N-T-E! Achei uma tag que me representa MUITO! SOS! HAHAHA Tô em êxtase porque descobri que não estou sozinho neste planeta. Pessoas ficam em casa imaginando quais seriam os seus pokémon (sim, dessa forma mesmo, porque pokémon não tem plural) se elas fossem treinadoras e eu fico feliz com isso porque é um indício de que o mundo ainda não está perdido. Amém?

Vi essa tag no canal da Helô (Dela Rosa) e não pensei duas vezes e cá estou eu respondendo essa lindeza. Antes de começar a listar os seis pokémon que eu teria se eu fosse um mestre, preciso fazer uma consideração: Esse é o anime da minha vida, sério. Mas, porém, contudo, todavia, se realmente existisse pokémon eu seria aquele tipo de pessoa que entraria em um ONG e lutaria contra qualquer tipo de batalha que pudesse estar acontecendo por aí. HAHAHAHA. Eu não teria coragem de colocar nenhuma dessas criaturas para brigar, porque meu coração não ia aguentar! Tenho problemas? Sim, tenho problemas. Agora voltando pro mundo real e contextualizando que isso é ficção, aqui estão os meus seis pokémon que me ajudariam a ganhar várias insígnias por esse mundo a fora. TE CUIDA, ASH! 


Esse é meu pokémon preferido EVER! Continuou tendo problemas? Continuo. Ele me ajudaria a ganhar alguma coisa nessa vida? Talvez não... Mas, eu tenho um carinho muito grande pelo Psyduck e acho que ele é super incompreendido pela maioria das pessoas que assistiam ao anime na época e até mesmo pela Misty. Eu coloquei ele nessa lista porque ele seria o meu Pikachu, nunca estaria na pokébola e seria mais meu companheiro de viagem mesmo. Sou carente, é isso.


Tenho um queda gigantesca por pokémon de água, e sempre escolhia o Squirtle na versão do jogo para Game Boy. Daí ficava jogando só com ele pra que chegasse logo na evolução do Blastoise. E chegava na liga com ele num level bem alto e tipo, não tinha pra nenhum outro pokémon. Aí eu penso, se ele era isso tudo no jogo, imagina na vida real? Tiro, porrada e bomba.


A Chikorita está aqui porque ela é uma gracinha. CONFESSO! Ela é um pokémon que não é super forte, mas também não chega a ser fraca. Ela não é só um rostinho bonito, entendeu? E esse é o único pokémon que eu escolhi que não faz parte da primeira geração do anime. Não tem problema com as outras gerações, mas cresci com 150 deles, e foram os que mais me marcaram mesmo. 


Rapidash, sua linda! Acho ela é um pokémon super elegante e potente! Lembro de sempre pensar enquanto assistia ao anime, que seria um dos primeiros pokémon que eu gostaria de capturar. A única coisa que eu não entendi até hoje é como o Ash chegou a cavalgar nela com esse fogo todo em volta? Não lembro se tinha algum episódio que explicasse esse feito mágico. 


Outro que tem um lugar especial no meu coração é o Pidgeotto! Não sou ligado em pokémon do tipo "flying" e ele é um dos poucos que eu realmente gostava. Acho ele extremamente ágil e fazia de um tudo no anime né? Batalhava, servia de guia... HAHAHA. É sempre bom um ter um Severino por perto.


E por fim, a Staryu. Mais um pokémon de água, Nicholas? Mais um, gente. Falei da minha queda por esse tipo, né? Engraçado que tenho um pouco de medo de água (principalmente praia) e com tantos pokémon desse tipo, onde eu passaria a maior parte do tempo? Talvez eu goste do tipo "aquático", porque sei que eu me sentiria protegido de alguma forma. Afogar, nunca mais, entendeu? HAHAHA.
Esses dias eu estava mexendo no meu perfil do Filmow, e fiquei pensando em algumas cenas de filmes que eu realmente gostaria de ter participado, nem que fosse como figurante. Tenho mais de 200 filmes na aba de "favoritos" lá no site, então já da pra imaginar o quão difícil foi escolher somente 10, né? Pois é... Mas, eu me contive ao máximo - com muita dor no coração! -, e consegui completar a lista. 


Eu poderia ter escolhido qualquer cena dos filmes da saga Harry Potter. Na verdade, aceitaria até trabalhar nos bastidores servindo o café pros atores, porque né? Eu estaria no lucro real! A primeira aula de vôo do Harry foi a cena escolhida pelo simples fato de: melhor disciplina de Hogwarts! <3 Queria eu que minhas aulas de educação física tivessem a metade da emoção das aulas de vôo. Fora esse fato, escolhi essa cena porque foi a que mais me marcou e foi a que mais ecoou pela minha cabeça depois de ter assistido ao filme pela primeira vez. 


Meu mantra para a vida depois de assistir a esse filme é: "Eat my shit!". Acontece algo bem ruim e eu não posso xingar a pessoa na lata porque isso me traria muitos problemas, o que eu faço? Digo mentalmente essa frase e me sinto mais feliz, sério. E eu me senti tão vingado assistindo a essa cena, que eu queria estar nela só pra rir e dizer: Se me atacar, eu vou atacar... tá entendido? 


Essa cena é tão libertadora, SENHOR. Não consigo colocar ela pra rodar e continuar parado. Fico imaginando as pessoas que estavam por trás das câmeras... Deviam estar todos na malemolência! 



Essa cena eu escolhi única e exclusivamente porque a minha pessoa SEMPRE quis fazer isso em um carro. O que talvez nunca aconteça por vários fatores, e o que mais faz eu chegar perto disso é enfiar a cabeça pro lado de fora do ônibus quando ele estiver passando pelo túnel do mergulhão. Quero ser infinito também! Quem tiver um carro e quiser me ajudar a realizar esse desejo, CALL ME! 


Sou cagão bagarai! Nunca entraria em algo parecido com essa cena, NUNCA. Mas, sempre que assisto a essa filme fico pensando que seria tão cool fazer uma dessas coisas, que talvez valeria a pena passar o cagaço. Na cena completa - que eu não achei -, tem até levitação. E as meninas não são tão boazinhas quanto estão parecendo, ok?


Essa cena do filme Mary Poppins é a que mais me representa. Acho que a música foi feita pra mim, então nada mais justo do que eu participar da cena. I LOVE TO LAUGH, LOUD AND LONG AND CLEAR. Vem me buscar, Bert! <3


Bollywood é sinônimo de muita música! Todos os filmes têm pelo menos uns cinco musicais (e eu amo isso!). Com o Band Baaja Baaraat não é diferente. E essa cena/música em questão é muito amor! Imagino que tenha sido muito divertido gravar ela, e por isso eu queria MUITO estar nesse dia. Mas já adianto que teriam que me passar a coreografia tipo dois meses antes, porque senão eu não ia dar conta. 


Eu morro de rir dessa cena! Tipo, MUITO. Posso assistir ela quantas vezes for (na verdade o filme todo) que vai ser como se nunca tivesse assistido. Macaulay Culkin manjava dos paranauês na época e toda criança queria fazer pelo menos a metade do que ele fazia. Quando eu ficava sozinho em casa, me sentia o próprio Kevin.


Alguém nesse mundo, que tenha mais de 25 anos, ainda sonha com essa cena? Digam que sim pra eu não ficar mal, obrigado... Melhor cena EVER! Lembro de ter ido no brinquedo do E.T na Universal Studios em Orlando e é justamente essa cena que você revive e eu fiquei totalmente nostálgico e emocionado. 


Hook é um dos meus filmes preferidos da vida! Sempre que lembro dessa cena, acabo lembrando também do que eu ficava imaginando como comida. Se fosse nos dias de hoje eu só ia imaginar hambúrguer e batata frita, porque não consigo pensar em nada melhor. Essa é outra cena que com certeza foi bastante divertida de gravar. 

Se tem uma coisa que eu troco toda semana, é o papel de parede do meu celular. Não consigo manter o mesmo por muito tempo, e por isso vivo procurando novidades pelo Pinterest. Como no momento estou DESESPERADAMENTE (em caixa alta mesmo pra dar mais ênfase) apaixonado por tudo o que envolve o universo Star Wars, as minhas escolhas não poderiam ser diferentes, senão relacionadas a essa garbosidade. Com isso, separei 12 wallpapers que eu já usei (no momento estou usando um da Padmé) para compartilhar com vocês. No mais, May the force be with you

 
 
   
 
 
Se tem uma coisa que eu sou viciado é no Instagram . Muito mesmo. Do tipo que tem que ver todo o feed antes de dormir e é a primeira coisa que faz ao acordar. O dia que eu fico sem internet e não consigo fazer isso, é um desespero! Tem alguns perfis que são meus favoritos e eu acabo visitando sempre... Mesmo que não tenha atualização, só pra ir lá ver minhas fotos favoritas. As cinco @s que eu vou mostrar agora, fazem parte desse grupo. 

Uma foto publicada por Osiris + Riff Ratt 🐺💕🐭 (@osirisandriff) em


Sou o louco dos cachorros! Não posso ver foto dessas lindezas no facebook/instagram que eu já saio curtindo e compartilhando. Imagina a minha felicidade no dia que eu encontrei esse perfil, que não contente em me matar de alegria com fotos caninas, ainda tem um ratinho pra deixar a coisa mais fofa ainda? 
A dona desse mini zoológico mora em Chicago e adora mostrar pra gente essa amizade inusitada.


O CDO é comandado pela Priscila e o Diego. Um casal totalmente apaixonado pela Disney. O perfil deles no Instagram (assim como o grupo no facebook) serve para ajudar o pessoal que está pensando em ir fazer um visitinha pro Mickey. Gosto bastante do trabalho deles, já que as dicas são bem valiosas e eles estão sempre antenados com as novidades que surgem em Orlando. 


Quer saber sobre os livros que estão bombando lá na gringa? Segue o Epic Reads! Essa comunidade foi criada pela HarperCollins (uma das maiores editoras do mundo) e é uma das coisas mais geniais da internet no momento. Além do IG, eles mantêm um canal no Youtube - que leva o mesmo nome-, e os vídeos são bastante divertidos.


A Giovana é a responsável pela nova ilustração do blog. Mas não é por isso que a @ dela está aqui (juro!). Coloquei o perfil dela na lista porque sou apaixonado pelos desenhos que ela faz. Adoro os traços e as cores que ela usa nas ilustras. Fico babando real.   

Uma foto publicada por Proust's Mirror (@proustsmirror) em

E por último, tem o Proust's Mirror. Que nada mais é do que um IG com tirinhas inspiradas no autor francês Marcel Proust. Se você assim como eu, nunca leu nada dele (shame on us!), não tem problema. Dá pra se divertir com as historinhas de qualquer forma. Depois que passei a seguir esse perfil, fiquei bem estimulado a ler algo do Proust, fora que tem me ajudado bastante a treinar o inglês. 

                   Tem algum perfil legal pra me indicar? Deixa aí nos comentários!

Welcome, welcome to another year at Hogwarts... Não pera. Não é bem isso... (não fiquem tristes!). Esse post, na verdade, é só pra contar que: EU VOLTEI, BRASIL!  Depois de nove meses, sem sequer um post, eu resolvi voltar a blogosfera. E como vocês já puderam perceber, o nome do blog mudou. Sim, o "Tudo por um Livro" não existe mais, porém, o "Hello, Júpiter!" veio para ser tudo o que o TPUL era e muito mais!


Antes de entrar em hiatus eu já havia falado pra vocês o quanto eu ficava preso ao assunto "livros" por causa do antigo nome. E de fato, isso não me incomodou no começo, por eu ter criado o blog justamente para conversar com as pessoas sobre livros. Mas, com o passar do tempo - depois de 4 anos -, senti a necessidade de abranger o conteúdo e abordar várias outros tópicos por aqui. Por isso a mudança drástica! Mas aí você me pergunta: por que  raios Hello, Júpiter? Eu explico! (ou tento explicar)


Em primeiro lugar Júpiter corresponde a Zeus na mitologia grega, e Zeus minha gente, é nada mais nada menos que o dono da bagaça toda! LACRAÇÃO TOTAL. Ou seja, melhor pessoa. Em segundo, descobri que no horóscopo nosso de cada dia, Júpiter é o planeta regente do meu signo, que é Sagitário. Mas eu acredito nesse lance de signos? Não. Não mesmo. Mas prometo que se o blog vingar com esse nome, passo a acreditar, tá? E por último e a resposta mais lógica: tava lá sem ideias e PAM juntei Hello com Júpiter e achei a sonoridade ótima e pensei, tá lindo linda, que lindo linda. E pronto.


Só sei que essa nova fase promete! Vai ter muito livro, muita malemolência, muito k-pop (não torce o nariz não, viu?), muita Disney e muito amor em forma de post pra dividir com vocês.
 As fotos do post foram tiradas no Museu Mariano Procópio, aqui em Juiz de Fora. E quem as tirou, foi minha irmã (Larissa) que ahazô, né nom?